Entendendo as diferenças entre veganismo e vegetarianismo

Tempo de leitura: 2 minutos

O veganismo e o vegetarianismo conquistam cada vez mais espaço entre a população mundial. Aqueles que aderem a estes dois estilos de vida, ao se decidirem por um dos mesmos, assim o faz pensando não somente em sua qualidade de vida, mas também por diversos outros motivos, incluindo a questão do sofrimento dos animais ao serem abatidos para o corte e venda da carne.

Essa é a principal questão defendida pelos veganos. Para eles, que não consomem nenhum alimento de origem animal, como leite, carnes e seus derivados, e, principalmente não utilizam produtos testados nos mesmos, como maquiagens e remédios,  por exemplo, a questão ética, em visão da luta pela não exploração e pela libertação animal, é de suma importância. Logo, os veganos assumem uma postura mais radical acerca do assunto, incluindo até mesmo o boicote essas empresas que maltratam os animais, seja testando neles seus produtos ou se utilizando de peles ou outras partes do corpo para a produção de roupas, calçados e etc…

Ainda de acordo com os praticantes do veganismo, os animais não devem ser sacrificados para atender as necessidades humanas. Mediante isso, não se deve consumir sua carne ou outros alimentos que venham a partir de seu sofrimento.

Mas qual é a diferença entre um vegano e um vegetariano? Bem, é simples de explicar. O vegetariano é o ser que não apenas por motivações éticas, mas também por questões de saúde e religiosas, decide não se alimentar de carne, mas pode e continuará consumindo produtos advindos dos animais. Em muitos casos, o vegetarianismo é apenas uma ponte de transição para o veganismo.

Em ambos os casos, deve-se manter a atenção quanto a saúde. Tanto para os vegetarianos, quanto para os veganos, há o risco de uma baixa nos níveis de vitamina B12, encontrada exclusivamente na proteína de origem animal. A falta desta no organismo causa anemia, atrofia muscular, baixa imunidade e até mesmo danos neurológicos. É necessário realizar o acompanhamento junto a um nutricionista, para se adequar a este estilo de vida da forma correta, sem se prejudicar. Com o auxílio de um profissional, você poderá manter uma dieta saudável e balanceada, e ainda repor as vitaminas e nutrientes necessários a partir do uso de suplementos alimentares.

Portanto, antes de decidir se converter a uma destas duas filosofias de vida, o ideal é você pesquisar mais sobre o assunto, conversar com profissionais da área de saúde e entender se realmente será o melhor para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *