Agosto Dourado: Entenda de vez sobre a importância e os benefícios que a amamentação trazem para as vidas de mãe e filho

Tempo de leitura: 2 minutos

Neste mês, celebramos o Agosto Dourado onde o foco é conscientizar mães, pais e familiares sobre a importância do aleitamento materno. Infelizmente muitas mamães deixam de amamentar seus filhos antes do período indicado pelos médicos devido a carência de informações acerca do assunto e por acreditarem que outros alimentos irão fornecer a nutrição necessárias para que seus bebês cresçam de forma saudável.

Listamos abaixo os benefícios de se amamentar, para ajudar você a entender os motivos pelo qual deve continuar alimentando seu filho com leite materno exclusivamente até os seis meses de idade e, após este período, complementando com os alimentos sólidos (tudo em concordância com as ordens do seu pediatra).

  • Reduz o sangramento pós-parto e evita a anemia;
  • Protege contra o câncer de mama;
  • Diminui sintomas de ansiedade do bebê e da mãe;
  • Aumenta a autoestima da mãe;
  • Intensifica o vínculo entre mãe e filho;
  • Ajuda a proteger o bebê contra a síndrome da morte súbita;
  • Diminui os riscos de diarreia e fortalece o sistema imunológico;
  • Diminui as chances de desnutrição e obesidade;
  • Evita o aparecimento de problemas ortodônticos e faciais;
  • Estimula o desenvolvimento cognitivo e intelectual;
  • Fácil de ser digerido, provoca menos cólicas nos bebês;
  • Contém uma molécula chamada PSTI, que protege e repara o intestino delicado dos recém-nascidos;
  • Ajuda no desprendimento da placenta, contribuindo para que o útero da mamãe volte ao tamanho normal, evitando o sangramento excessivo e, consequentemente, a anemia ;
  • É de graça, natural, prático, e não desperdiça recursos naturais;
  • Está sempre pronto para ser transportado e ingerido (não precisa nem aquecer);
  • Protege a mãe contra o câncer de mama e de ovário.

Além disso, é importante compreender os riscos do desmame precoce:

O desmame precoce pode ser extremamente prejudicial à saúde de ambas as partes, deixando seu filho desprotegido contra uma série de doenças. Deixar de amamentar seu bebê aumenta as chances de você desenvolver câncer de ovário, mama, além de obesidade e depressão pós-parto, por exemplo. Já o seu bebê pode desenvolver infecções respiratórias, síndrome da morte súbita infantil, obesidade e asma. E ambos ainda podem desenvolver diabetes tipo 2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *