Dia Nacional do combate ao glaucoma

Tempo de leitura: 1 minuto

O Glaucoma atinge anualmente cerca de 5% da população brasileira. No mundo, em torno de 70 milhões de pessoas convivem com essa doença silenciosa e perigosíssima, muitas vezes sendo descoberta no seu momento mais avançado, pois o paciente, mesmo perdendo a visão aos poucos, não procura um especialista, dificultando assim o diagnóstico e o tratamento.

Quem convive com o glaucoma, tem dificuldades para enxergar o que está dos lados, pois a doença afeta sua visão periférica, fazendo com que ela passe a esbarrar nas coisas constantemente. Ela pode ocorrer devido a fatores como parentes portadores da doença, miopia em grau muito alto, ou diabetes. É altamente aconselhado que pessoas acima dos 40 anos realizem exames periódicos para saber se tudo está bem.

Existem diversos tipos da doença, porém os principais são:

Glaucoma de ângulo Aberto (crônico): É o tipo mais comum. É silencioso e provoca a perda progressiva da visão, podendo levar à cegueira definitiva.
Glaucoma de ângulo Fechado: A perda da visão ocorre aos poucos, gerando um glaucoma crônico difícil de se controlar, pois a pressão do olho sobe muito rapidamente (chamamos isso de glaucoma agudo, e este pode ser diagnosticado rapidamente)
Glaucoma Secundário: Sua causa se dá pela presença de outro problema ocular, devido ao uso de corticosteroides para tratar traumas, inflamações e outras doenças como a diabetes.
Glaucoma Congênito: O portador deste tipo de glaucoma nasce com esta doença. Neles, a criança pode vir a nascer com um olho grande e azulado. E por serem raros, precisam ser identificados e tratados imediatamente.

Para diagnosticar, são necessários exames cautelosos, como o de fundo de olho e campo visual. Já o tratamento pode ser feito utilizando colírios que baixem a pressão ocular, realizando cirurgias ou utilizando lasers para tal fim. Infelizmente o Glaucoma não tem cura, porém pode ser controlado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *